União das Sociedades Espíritas
Intermunicipal de Piracicaba

Pesquisa por Casas Espíritas Afiliadas

Autismo na visão espírita

Por Dr. Ricardo Di Bernardi

Dr. Ricardo Di Bernardi é médico pediatra e homeopata geral. Presidente e fundador do Instituto de Cultura Espírita de Florianópolis e da AME SC – Associação Médico-Espírita de Santa Catarina, Brasil. Escritor e autor dos reconhecidos livros "Gestação sublime Intercâmbio", "Reencarnação e Evolução das Espécies", "Dos Faraós a Física Quântica", "Reencarnação em Xeque" e "Voo Livre – Um estudo sobre reencarnação".

Neste texto ele nos mostra a relação existente entre Espiritismo e autismo. 

1 - A doutrina Espírita pode nos facultar compreender que um autista não o é por acaso biológico, nem seus pais e familiares estão convivendo com ele por uma mera casualidade. Há uma continuidade de vidas anteriores e sobretudo continuidade do período intermissivo (entre as encarnações) ou erraticidade. Assim sendo convém considerar que o autismo decorre de causas pretéritas, em especial do período da chamada "erraticidade" quando posturas psíquicas foram determinantes para esta situação que será transitória no decurso do tempo.

2 - O autismo, segundo alguns autores encarnados e desencarnados, é uma expressão física, de uma importante desarmonia espiritual na qual o espírito recusa insistentemente reencarnar, rejeita ou não quer e não admite renascer. Em função disto, traz um aspecto de estar ausente, não adaptado, a realidade encarnatória.

3 - A doutrina espírita pode também auxiliar no tratamento e orientação aos familiares: além das sempre recomendáveis posturas universais e cristãs, de compreensão, carinho e respeito, há atitudes que podem beneficiar a um espírito encarnado nesta situação.

3.1 - Conversar com o autista quando ele estiver dormindo, pois a conversa é captada pelo inconsciente (espírito) este é quem está doente. Durante o sono o cérebro está dando espaço para que comuniquemos diretamente com o espírito, nesta conversa, falar devagar, pausadamente e dizer:

  • Estamos contentes porquê você está aqui entre nós. 
  • Você tem muito que fazer aqui na Terra. 
  • Você vai ser feliz nesta vida. 
  • Nós te amamos muito. 
  • Você é inteligente, nós sabemos (repita) que você é inteligente. 
  • Você é amoroso, (repita) nós sentimos que você é amoroso. 

Conte fatos bonitos, fale das belezas da natureza, da amizade, do amor etc.
Depois ou antes da conversa coloque músicas suaves. 

3.2 - Mentalizar o chakra frontal (testa entre os olhos) enviando em pensamento uma energia luminosa azul clara e brilhante, repetindo pensamentos claros, lúcidos, curtos, por exemplo:
"Amanhã será sábado, sábado (repetir) é dia de (citar)...,"
"Quando acordar você vai pensar em bom dia, você vai dizer bom dia, eu vou dizer bom dia para você... "
Imagine e repita: "Uma energia agradável, bela, azul, clara e brilhante está entrando pela testa, diga: "a sensação é "boa"!
Repetir as frases...mentalize e fale da cor azul.

3.3 - Mentalizar o chakra cardíaco, imaginar uma energia luminosa rosa, envolvendo o coração do autista, dizer que é uma energia "boa ".
Fale: "agora você vai sentir a energia do nosso amor, sinta o amor entrando com esta energia rosa."
"Sinta a energia do carinho, fulano (diga o nome da pessoa) pense: eu gosto de... (cite) eu amo... eu sou capaz de amar, (fale devagar) eu sou capaz de gostar das pessoas."
"Meu olhar vai dizer que eu amo as pessoas."

Assim por diante.

3.4 - Pode-se e deve-se colocar o nome nos trabalhos espirituais de irradiação. Não recomendaríamos irradiação coletiva, mas individual, isto é específica para a pessoa ou o caso.

3.5 - Administrar passes. 

3.6 - Indicar água energizada

3.7 - Preces

3.8 - Trabalhos de desobsessão (considerar que o problema não seja obsessão mas auto-obsessão, portanto dar ser dado este enfoque, esta condução)

3.9 - Orientar para manter o acompanhamento médico

4 - Muita paciência.