União das Sociedades Espíritas
Intermunicipal de Piracicaba

Pesquisa por Casas Espíritas Afiliadas

Há Espíritos?

 
 
O nosso planeta Terra, como o conhecemos, existe há bilhões de anos, afirmam os pesquisadores. Estes mesmos pesquisadores asseguram, também, que os homens habitam este Orbe há milhões de anos. 

Todavia, somente há quinhentos anos é que o homem descobriu que a Terra é redonda, e que a lei de gravidade não é uma força de cima para baixo, mas uma força de fora para o centro do planeta. 

Mesmo depois desta descoberta, os homens continuaram, por muito tempo, acreditando que somente a Terra é habitada por seres inteligentes. Foi necessário o progresso da Ciência e da Tecnologia para mostrar a amplitude do Universo e levar os astrônomos e astrofísicos a começarem a aceitar a natural e lógica possibilidade de vida inteligente fora do ambiente terreno. 

Esse avanço da Ciência e da Tecnologia tem, igualmente, proporcionado ao pesquisador vislumbrar um universo multidimensional, com vários campos que se interpenetram sem tocar nas percepções dos nossos cinco sentidos materiais. 

Como sempre houve comunicação entre os homens e os Espíritos, sempre se teorizou a respeito da existência de um mundo espiritual, tal como existe o mundo material. 

Allan Kardec teve a ousadia de começar a desvendar esse mundo espiritual. 

Depois de iniciar os seus estudos sobre o assunto em 1855 e lançar O Livro dos Espíritos, em 1857, publicou em janeiro de 1861 O Livro dos Médiuns, um verdadeiro código que descreve as leis que regem a comunicação entre os homens e os Espíritos. 

Logo de início, no seu primeiro capitulo, chama a atenção com a pergunta: -Há Espíritos?-. E começa a desenvolver um raciocínio lógico, unindo os fatos à razão, que nos ajuda a compreender e a perceber o Espírito, que sempre esteve convivendo conosco desde os primórdios da Humanidade. 

Vale a pena analisar com Allan Kardec este assunto, lendo e estudando O Livro dos Médiuns. Ele nos traz respostas para muitas dúvidas que carregamos conosco, especialmente as que dizem respeito a quem somos, de onde viemos, para onde vamos, qual o objetivo da nossa existência, qual a razão da dor e do sofrimento. 

São sempre respostas que definem a nossa responsabilidade e que descortinam para nós um futuro iluminado e promissor. 

Com este estudo estaremos convictos de que somos realmente Espíritos imortais, como estamos todos convictos, hoje, de que a Terra é redonda. 

Artigo transcrito da Revista Reformador de nº. 2.183 de fevereiro de 2011 da Federação Espírita Brasileira-FEB. 

João Batista Cabral - Presidente da ADE-SERGIPE-Jornalista. Radialista.