União das Sociedades Espíritas
Intermunicipal de Piracicaba

Pesquisa por Casas Espíritas Afiliadas

FOLHAS AO VENTO - Toda uma família em penúria, porque o “machão” não levou desaforo para casa... Richard Simonetti

 

 

 

 


A situação da família era terrível...


Seis filhos, o mais velho, 12 anos; o menor, nos braços de sua mãe, apenas alguns meses. 


Pais e filhos cansados, famintos, sem casa, sem dinheiro, sem esperança... 
Pouca bagagem, em malas surradas, muita amargura no coração.


– Que é isso, minha gente? Vieram da Guerra? – pergunta, penalizado, o atendente do albergue onde procuram pousada.


– Pois é, seu moço – responde o chefe da família – viemos de Minas. Eu tinha emprego, casa para morar, filharada na escola.

Resultado de imagem para de dedo em risteAté que não estava mal... Mas um dia o patrão ficou bravo, gritou comigo e eu mandei ele pro inferno. Quase bati, porque homem nenhum fala assim comigo, não!

 

***

Que tristeza!


Toda uma família em penúria, porque o “machão” não levou desaforo para casa...


Muitos casamentos são desfeitos, muita gente vai parar na prisão, pelo mesmo motivo. 


Um momento de cólera, uma reação de ódio, uma agressão, e temos a existência complicada.


Não há nenhum mérito em responder ao mal com o mal, à ofensa com a violência, à má palavra com o palavrão. 


Qualquer animal faz isso. 


Se dermos um pontapé num cachorro, ele nos responderá com uma dentada. 


O cavalo aprontará um coice...


Só os homens de verdade estão dispostos a compreender, mantendo a calma. 
Enquanto não treinarmos esse tipo de coragem, jamais seremos donos de nós mesmos.


Estaremos sempre influenciados pelo comportamento das pessoas próximas, como folhas ao vento.

 ....................................................................................................................................................................

"Há momentos em que não mais vivemos para nós mesmos, este é o momento do amor."  (Jairo Capasso)