União das Sociedades Espíritas
Intermunicipal de Piracicaba

Pesquisa por Casas Espíritas Afiliadas

O que estamos fazendo?

"Por toda parte, há convites à edificação e ao aprimoramento, desafiando-nos à ação no engrandecimento comum". (Emmanuel, no livro "Fonte Viva", psicografia de Francisco Cândido Xavier, item 102) 

Onde urge a tempestade de dor, arrastando corações aflitos na enxurrada do desespero, transformemo-nos no abrigo acolhedor e amparemos, dentro do possível, contribuindo de algum modo para que o sofrimento diminua.

Encontrando irmão com fome, à beira da loucura ou da inanição, façamo-nos portador de um prato de alimento ou de um pedaço de pão, soerguendo-lhe a esperança, mesmo que seja com alguma dificuldade.

Observando criaturas doentes a perambular em busca de socorro, lembremo-nos do Cristo quando avisou que "os sãos não têm necessidade de médico" e improvisemos a gota de remédio em nome da caridade.

Registrando a presença de crianças abandonadas, mesmo dentro de lares, movimentemos recursos de amor e afetividade para minorar, um pouco que sejam, seus padecimentos, construindo instituições de amparo à infância ou servindo nas já existentes.

Em verdade, não somos melhores que ninguém, mas com um pouco de dedicação, solidariedade e amor temos plenas condições de movimentar muitos recursos em favor dos que sofrem, afastando os espinhos da dor que tantas lágrimas fazem brotar.

Conhecedores que somos do "amai-vos uns aos outros", o que estamos fazendo em favor do próximo? 

(De "Em busca da paz", de Waldenir Ap. Cuin