União das Sociedades Espíritas
Intermunicipal de Piracicaba

Pesquisa por Casas Espíritas Afiliadas

19 de Julho - Dia da caridade ( você sabia? )

Esta data comemorativa foi instituída através do Decreto-lei nº 5063 em 04/07/1966. Assinado pelo então presidente militar Humberto Castelo Branco. 

A Caridade é um assunto sempre em pauta em todas as obras codificadas por Kardec. Segundo o dicionário Aurélio, caridade pode ser definida da seguinte maneira:

1. O amor que move a vontade à busca efetiva do bem de outrem 

2. A prática da caridade(1), beneficência, filantropia 

3. Benevolência, complacência

4. (Religião) Uma das três virtudes teologais FÉ-ESPERANÇA- CARIDADE

Já os espíritos concedem a Kardec a seguinte resposta quando indagados ...

Perg.886. Qual o verdadeiro sentido da palavra caridade, como a entendia Jesus ?

“Benevolência para com todos, indulgência para as imperfeições dos outros, perdão das ofensas.” 

Podemos verificar que consultando dicionários, mesmo as obras básicas, teremos como viga mestra da caridade ‘a busca efetiva do bem de outrem’.

Há dois tipos de Caridade, a caridade material e a caridade moral.
Uma, a primeira supre as necessidades imediatas do corpo físico, matando a fome, aquecendo o corpo do frio... Esta de certa maneira até que nos é fácil de cumprir, pois raras são as vezes que retiramos algo que realmente nos fará falta. De certo em quase todos os momentos, para praticar a caridade material, nos desfazemos daquilo que nos sobra ou ainda, que não nos mais é útil.

A Caridade Moral, esta já é um tanto mais complexa quando a caridade material. Pois que requer de nós a humildade, a paciência. A caridade moral está em saber estender a mão ao irmão ‘hoje’ necessitado, mas sem fazer com que este sinta o peso desta doação nas costas, sem que este que já se encontra em situação dura e de provação sofra mais, pela tua falta de compaixão no coração. Sendo que a caridade moral não deva ser empecilho para a prática conjunta com a caridade material; permitis que ao estenderes as mãos para atender às necessidades materiais de um irmão em sofrimento saia também pela tua boca, palavras de carinho, de amor e que estas venham do fundo de tua alma envoltas nos mais sublimes sentimentos de ternura advindos do Criador.

Fazendo assim, permitimos que um irmão sofra menos, sinta-se confortado e mais confiante em sua jornada. Mas também fazendo com que nós mesmos aprendamos a lição do amor. 

O ensinamento e a prática da caridade iniciam-se no lar. Com aqueles que mais próximos de nós encontram-se.

A caridade não constitui-se em um ato grandioso, o simples sentar e ouvir um irmão nosso já é grande ato.

Vemos hoje na mídia a grande apologia feita ao crime, ao sofrimento. Já nos disse os espíritos; os bons são tímidos, os maus é que promovem o alarde.

Se todos nós fizemos um ato bom a uma pessoa e esta o passasse adiante e assim sucessivamente, em dado momento, todos estariam praticando a Caridade.

E para mostrar como isto é possível, fica a indicação do filme:

A CORRENTE DO BEM

Sinopse 

Eugene Simonet (Kevin Spacey), um professor de Estudos Sociais, faz um desafio aos seus alunos em uma de suas aulas: que eles criem algo que possa mudar o mundo. Trevor McKinney (Haley Joel Osment), um de seus alunos e incentivado pelo desafio do professor, cria um novo jogo, chamado "pay it forward", em que a cada favor que recebe você retribui a três outras pessoas. Surpreendentemente, a idéia funciona, ajudando o próprio Eugene a se desvencilhar de segredos do passado e também a mãe de Trevor, Arlene (Helen Hunt), a encontrar um novo sentido em sua vida.