União das Sociedades Espíritas
Intermunicipal de Piracicaba

Pesquisa por Casas Espíritas Afiliadas

A influência das drogas no perispírito

 

Ao analisarmos os espectros do nosso corpo somático - através de aparelhos como os do electro-cardiograma, podemos constatar que eles são representados por linhas de força, o que denota a existência de um campo bioenergético em cada pessoa.

Evidentemente, este campo, como qualquer outro, é modulado pela ação de energias estranhas a ele. 

De importante, poderemos destacar as experiências suecas

- A Pesagem da Alma - que mostram que tal campo bioenergético é constituído do acoplamento de dois outros, daí alguns o denominarem erroneamente de duplo etéreo.

Um desses campos é produzido pelas células orgânicas e o outro acompanha a psique humana depois do desencarne, fazendo-nos admitir que seja o aludido perispírito defendido por Kardec.

O campo biológico de energia celular atua diretamente nas mesmas, sendo destaque o caso do câncer, como influência maligna, por isso, sempre que ele é ativado por qualquer outra influência, faz com que as células do nosso organismo sofram suas conseqüências.

Já o perispírito - ou campo que acompanha a alma no trespasse - seria um campo parapsíquico, criado pelo espírito encarnante e que irradia as influências espirituais, transferindo-as para o corpo durante o período encanatório. 

Da mesma forma, como uma fita de gravador, que ele passa seu sinal para o corpo, recebe deles suas influências capazes de modulá-lo e fazer com que elas se transfiram para uma próxima encarnação.

Tais considerações foram obtidas através das observações que os cientistas fizeram quando estudaram tais campos de energia. 

As drogas em si - no caso dos alcalóides - são bio-radiativas, isto é, podem atuar diretamente nas linhas de força dos campos bioenergéticos. 

No Brasil, Dr. Botafogo, por volta dos anos da década de 1960, conseguiu obter um resultado muito curioso usando como cobaia um fumante.

Ele era colocada sob ação de um electro-espectrógrafo - hoje em dia, esses aparelhos compõem das CTI e UTI, além das salas cirúrgicas com o fito de detectar os campos de vida do paciente - e sujeito a análise, inicialmente, livre de qualquer influência, tendo suas linhas do campo de força biológico registradas por um osciloscópio.

A seguir, o mesmo paciente era analisado, de igual forma, durante uma série de tragadas de fumaça de cigarro.

Na tela do osciloscópio aparece, como conseqüência, aquilo que se classifica de distúrbio das linhas de força, mostrando que a nicotina, no caso, atua diretamente sobre este campo, produzindo efeitos drásticos.

Esta experiência pode ser repetida por qualquer pesquisador. Provavelmente, as drogas mais fortes, como o pó, a cocaína e outras, causem um efeito muito mais intenso.

De qualquer forma, o que se conclui é que as drogas atuam diretamente em nossos campos bioenergéticos e que, como tal, gravam no perispírito suas deformações que serão transmitidas para as próximas encarnações. 

É muito comum sermos informados de que certos bebês nascem com problemas pulmonares, sem que seus pais sejam fumantes, porque ele o era na encarnação anterior e teria destruído as linhas de força correlatas com a estruturação pulmonar. 

O estudo dentro deste campo ainda é incipiente, por isso, as conclusões, apesar de óbvias, ainda poderão ser reforçadas com novas descobertas.

Contudo, é sempre útil alertar a todos para o risco que correm aqueles que fazer uso de drogas viciantes.

Carlos de Brito Imbassahy