União das Sociedades Espíritas
Intermunicipal de Piracicaba

Pesquisa por Casas Espíritas Afiliadas

Reencarnação e Evolução - Sem a reencarnação, Deus teria fracassado na criação do homem.

 
Todos nós evoluímos na descoberta da verdade. Na década de 1940, só 2 % da população brasileira acreditavam na reencarnação. Hoje são cerca de 80 %, independentemente de religião. 

Os líderes religiosos rejeitam a reencarnação, tal como acontece com a mediunidade, porque ela é-lhes prejudicial. 
Mas há os que creem nela, reservadamente. E cada vez mais, as pessoas estão saindo do armário e declarando-se reencarnacionistas. 
O fenômeno da reencarnação é bíblico e tem o respaldo de vários segmentos da ciência espiritualista, como acontece com a Psicologia Transpessoal, que é mais abrangente, militando em áreas também científicas desconhecidas da ciência materialista, que as renega por as desconhecer. 

Por isso, essa ciência materialista é capenga. E é lamentável que as autoridades religiosas cristãs preferem ficar de mãos dadas com essa ciência a se unir com a ciência espiritualista reencarnacionista. 

Também os cientistas da física quântica inclinam-se não só para a aceitação das vidas sucessivas, mas igualmente para outras ideias religiosas orientais antigas e também bíblicas. 

E é pelo teimoso apego a doutrinas antibíblicas e antirracionais, que o cristianismo está em crise. Pregam-se doutrinas em que se faz de conta que se crê. Até quando isso vai continuar assim? 

A reencarnação está na Bíblia. A maior parte dos teólogos e exegetas da atualidade já reconhece essa realidade. Mas ainda há uma minoria de autores protestantes e evangélicos, que faz verdadeiros malabarismos linguísticos, tentando dar, em vão, aos textos bíblicos interpretações contrárias à reencarnação. 

Vamos ver, entre muitos, alguns exemplos bíblicos reencarnacionistas. No anúncio do nascimento de João Batista ao seu pai Zacarias, um anjo lhe diz que João iria à frente de Jesus com o espírito e o poder de Elias. 

(Lucas 1,17). Pergunto: por que com o espírito e o poder de Elias, e não com o Espírito e o poder de Deus? 

Outra passagem: -Eis que vou enviar-vos Elias, o profeta, antes que venha o dia do Senhor...-(Malaquias 3,23). João Batista é Elias. Dizendo de outro modo, o espírito de Elias reencarnou no corpo de João Batista, o Precursor de Jesus. 

Em nota de rodapé, na Bíblia TEB, Edições Loyola, lê-se: - Na literatura judaica contemporânea dos inícios do NT, a pessoa de Elias ocupa um grande espaço como precursor do Messias. Jesus atesta que esta função foi cumprida por João Batista. 
Certa feita, os discípulos perguntaram a Jesus o que quer dizer que Elias virá primeiro.E o Mestre afirmou que Elias já veio e não o reconheceram. 
E o texto evangélico termina assim: - Então os discípulos entenderam que Jesus lhes falara a respeito de João Batista. (Mateus 17, 9 a 13). 

Noutro texto, Jesus falando agora do próprio João Batista, diz: -E, se o quereis reconhecer, ele mesmo é Elias, que estava para vir. Quem tem ouvidos (para ouvir) ouça.- (Mateus 11, 7 a 15). Quem tenta negar que João Batista é reencarnação de Elias, não é um estudioso serio da Bíblia. 

E a misericórdia de Deus deixaria de ser infinita, se não houvesse a reencarnação. Numa parábola sobre a salvação, o Excelso Mestre ensina que é difícil passar pela porta estreita. Quem é que se julga já poder passar por ela? Sem a reencarnação, quem, pois, se salvaria? 

Sem ela, Deus teria fracassado no seu projeto de criação do homem! 

Esta coluna, de José Reis Chaves, é escrita às segundas-feiras, no diário de Belo Horizonte, O TEMPO, pode ser lida também no site Saiba mais')" www.otempo.com.br