União das Sociedades Espíritas
Intermunicipal de Piracicaba

Pesquisa por Casas Espíritas Afiliadas

Que homem é este? ( sincera homenagem )

Que homem é este que: 

Doente, deu saúde a um incontável número de pessoas;

Pobre de bens materiais, consolou numerosos ricos;

Rico de bens espirituais, jamais esqueceu os pobres;

Sem poder humano, orientou e consolou poderosos;

Sem dinheiro, enriqueceu o século em que nasceu;

Sem títulos acadêmicos, apenas com o quarto ano primário, foi co-autor de verdadeira enciclopédia, versando os mais variados temas sobre ciência, filosofia, e religião;

Apagando-se, iluminou nossos caminhos;

De sua boca jamais se ouviu uma palavra de pessimismo, ódio, condenação ou revolta.

Que homem é este que, apesar dos sofrimentos que experimentou em toda a vida, conseguiu:

Sorrir além do cansaço;

Servir apesar das doenças;

Sofrer sem reclamar;

Fazer o bem aos que lhe faziam mal;

Orar pelos que o perseguiam e caluniavam;

Ajudar desinteressadamente;

Conversar com os animais;

Amar todos os seres;

Publicar mais de quatrocentos livros, com vinte milhões de exemplares vendidos, sem nunca receber um centavo de direitos autorais.

Que homem é este que foi muitos anos, capa e assunto das principais revistas e jornais do País, sem nunca perdeu a simplicidade?

Que homem é este que, há alguns anos, retido em sua casa por doenças graves, bastou a simples noticia de que havia voltado a atender para que milhares de pessoas acorressem à cidade onde morava, simplesmente para vê-lo?

Que não se cansou de fazer o bem.

Ele tem um jeito manso de falar, um olhar límpido como um céu sem nuvens, um sorriso franco de quem é autêntico....

Este homem não conseguia falar sobre o Cristo sem se emocionar até as lágrimas.

Seu nome é Chico, Chico Xavier, a paz que todo mundo quer.

( adaptação de Trechos de Página escrita por Adelino da Silveira, do Livro "Momentos com Chico Xavier" - Edição Céu)