União das Sociedades Espíritas
Intermunicipal de Piracicaba

Pesquisa por Casas Espíritas Afiliadas

As moradas da casa do pai

 

“Não se turbe o vosso coração. – Credes em Deus, crede também em mim. Há muitas moradas na casa de meu Pai; se assim não fosse, já eu vo-lo teria dito, pois me vou para vos preparar o lugar. – Depois que eu tenha ido e que vos houver preparado o lugar, voltarei e vos retirarei para mim, a fim de que onde eu estiver, também, vós ai estejais. (S. João, Cap. XIV, vv. 1 a 3).” 

A casa do Pai é o Universo. As diferentes moradas são os mundos que circulam no espaço infinito e oferecem, aos Espíritos que neles encarnam moradas correspondentes ao adiantamento dos mesmos Espíritos.

Independente da diversidade dos mundos, essas palavras de Jesus também podem referir-se ao estado venturoso ou desgraçado do Espírito na erraticidade, que significa o plano espiritual em que vive.

No Evangelho segundo o Espiritismo e no ensino dado pelos Espíritos, resulta que muito diferentes umas das outras são as condições dos mundos quanto ao seu grau de adiantamento ou de inferioridade dos seus habitantes.

Entre eles há os que são inferiores a Terra, física e moralmente; outros, da mesma categoria que o nosso; e outros que lhe são mais ou menos superiores a todos os respeitos.

Nos inferiores, a existência é toda material, reinam soberana as paixões, sendo quase nula a vida moral.

Nos mundos mais adiantados a vida é toda espiritual.

Assim, podemos fazer esta classificação:

Mundos primitivos, destinados as primeiras encarnações da alma humana;

mundos de expiação e provas, onde domina o mal, a Terra, ainda, está nesta categoria, razão de tanto sofrimento;

mundos de regeneração, nos quais as almas que ainda têm o que expiar e haurem novas forças, repousando das fadigas da luta;

mundos ditosos, onde o bem sobrepuja o mal

e mundos celestes ou divinos, habitações de Espíritos depurados, onde exclusivamente reina o bem.

Os Espíritos que encarnam em um mundo não se acham a eles presos indefinidamente, nem nele atravessam todas as fases do progresso que lhes cumpre realizar até atingir a perfeição.

A Terra com tantas misérias, tanta maldade e tantas paixões grosseiras, mas, já com algumas pessoas iluminadas será um mundo ditoso, começando, agora, pela regeneração, que significa, assim, a transformação moral de encarnados e dos desencarnados.

 Finalmente, com a chegada da Doutrina Espírita, no dia 18 de abril de 1857, iniciou a Era de Regeneração, chamada a Era do Espírito, período este, que, já sentimos algumas mudanças na humanidade não só pela comunicação espiritual com o mundo dos Espíritos, mas, também, com uma nova visão da evolução e o intercâmbio com vidas em outras moradas no Universo.

Mas, nós podemos apressar este período com a vivência do Amor que é um roteiro de Luz para humanidade. Salve o Espiritismo. Pense nisto! 

João Cabral - Presidente da ADE-SERGIPE. Jornalista. Radialista. Psicoterapeuta Transpessoal. Conferencista.Website: www.ade-sergipe.com.br