União das Sociedades Espíritas
Intermunicipal de Piracicaba

Pesquisa por Casas Espíritas Afiliadas

Existe vida fora da terra?

 

Eliseu F. Mota Jr.

 

Existe vida fora da Terra?

Ou o nosso planeta é o único habitado? Esta questão está na ordem do dia, pois frequentemente é focalizada pela grande imprensa, em livros e filmes. Há pouco tempo foram encontrados pequenos indícios em um fragmento de pedra (meteorito), que teria caído de Marte, o que já foi suficiente para suscitar a hipótese de vida naquele planeta. Por outro lado, uma vasta literatura e inúmeras produções cinematográficas sugerem que o homem não está isolado no Universo.

Pois bem, como a pluralidade dos mundos habitados é um dos princípios básicos da Doutrina Espírita, os quais estamos analisando neste espaço, vamos buscar algumas lições de Allan Kardec sobre este assunto deveras interessante:

 

P. Apenas a Terra é habitada, ou existe vida em outros pontos do Universo?

 

R. “Deus povoou de seres vivos os mundos, concorrendo todos esses seres para o objetivo final da Providência. Acreditar que só os haja no planeta que habitamos fora duvidar da sabedoria de Deus, que não fez coisa alguma inútil.

Certo, a esses mundos há de ele ter dado uma destinação mais séria do que a de nos recrearem a vista. Aliás, nada há, nem na posição, nem no volume, nem na constituição física da Terra, que possa induzir à suposição de que ela goze do privilégio de ser habitada, com exclusão de tantos milhares de milhões de mundos existentes.” [1]

 

P. Apesar dessas afirmações, os cientistas ainda não encontraram evidências concretas de vida fora da Terra. Quais são as condições de existência dos seres extraterrestres?

 

R. “As condições de existência dos seres que habitam os diferentes mundos hão de ser adequadas ao meio em que lhes cumpre viver. Se jamais houvéramos visto peixes, não compreenderíamos pudesse haver seres que vivessem dentro d’água.

Assim acontece com relação aos outros mundos, que sem dúvida contêm elementos que desconhecemos. Não vemos na Terra as longas noites polares iluminadas pela eletricidade das auroras boreais? Que há de impossível em ser a eletricidade, nalguns mundos, mais abundante do que na Terra e desempenhar neles uma função de ordem geral, cujos efeitos não podemos compreender?

Bem pode suceder, portanto, que esses mundos tragam em si mesmos as fontes de calor e de luz necessárias a seus habitantes.” [2]

 

P. Como são classificados os mundos habitados? A qual categoria a Terra pertence?

 

R. “Embora se não possa fazer, dos diversos mundos, uma classificação absoluta, pode-se contudo, em virtude do estado em que se acham e da destinação que trazem, tomando por base os matizes mais adiantados, dividi-los, de modo geral, como segue:

 

MUNDOS PRIMITIVOS, destinados às primeiras encarnações da alma humana;

MUNDOS DE EXPIAÇÃO E PROVAS, onde domina o mal;

MUNDOS DE REGENERAÇÃO, nos quais as almas que ainda têm o que expiar haurem novas forças, repousando das fadigas da luta;

MUNDOS DITOSOS, onde o bem sobrepuja o mal;

MUNDOS CELESTES OU DIVINOS, habitações de Espíritos depurados, onde reina exclusivamente o bem.

A Terra pertence à categoria dos mundos de expiação e provas, razão pela qual o homem aqui vive a braços com tantas misérias.” [3]

 

 1] Allan KARDEC, nota à questão nº 55 de O Livro dos Espíritos.

[2] Allan KARDEC, nota à questão nº 58 de O Livro dos Espíritos.

[3] Allan KARDEC. O Evangelho segundo o Espiritismo, p. 77.