União das Sociedades Espíritas
Intermunicipal de Piracicaba

Pesquisa por Casas Espíritas Afiliadas

Pais e filhos

Na questão 190 do ‘Livro O Consolador’ perguntou Chico Xavier ao Espírito Emmanuel:

Quando os filhos são rebeldes e incorrigíveis, impermeáveis a todos os processos educativos, como deve proceder os pais?

Resposta: ‘Depois de movimentar todos os processos de amor e de energia no trabalho de orientação educativa dos filhos, é justo que os responsáveis pelo instituto familiar, sem descontinuidade da educação e do sacrifício, esperem a manifestação da Providencia Divina para o esclarecimento dos filhos incorrigíveis compreendendo que esta manifestação deve chegar através de dores e de provas acerbas, de modo a semear-lhes, com êxito, o campo da compreensão e do sentimento.

Compreendemos, assim, a dificuldade que muitos pais têm em aceitar a rebeldia dos filhos às suas sinceras advertências e admoestações, que visam apenas melhorar os mesmos.

Não é tarefa simples observar os filhos que se encaminham, a passos largos, em direção aos desfiladeiros da loucura, drogas, criminalidade, como acontece no momento atual.

Sabemos que muitos pais creem mesmo já terem dado tudo de si nesse sentido, especialmente com jovens que estão completamente absortos pela ingestão periclitante de drogas.
É que avaliam que de nada adiantou as inúmeras tentativas empreendidas por eles, sejam através de diálogos e pedidos reiterados, de castigos impostos e até mesmo do uso do artifício daqueles corretivos mais graves.

Reflitamos que tanto os pais quanto os filhos, vivem dentro das suas relações cotidianas, um processo constante de mútuo aprendizado.

No entanto, procuremos não perder a fé nas criaturas que a Misericórdia Divina colocou aos cuidados de nossa temporária tutela. Afinal, todos somos filhos de Deus!

Continuemos, pois, firmes na luta, esforçando-nos ainda mais em tanger, para o caminho do bem, as almas que nos foram confiadas à orientação e educação pelas mãos do Criador.

Agora, os pais que estejam se sentindo extremamente cansados da situação familiar, em que se encontram, e que por isso decidam não se envolverem mais com semelhantes problemas, solicitamos a esses corações para não se esquecerem de continuar pedindo em suas orações, em favor dos filhos amados que se encontram gravemente enfermos e com problemas espirituais.

Finalmente, esclarece Thiago Baccelli que Chico Xavier no livro Amizade no capítulo 18 escreveu: ‘

Ora em silêncio e confia em Deus, esperando pela Divina Providência, porque Deus tem estradas, onde o mundo tem caminhos’. Pense nisto!

João Cabral - Presidente da Ade-Sergipe. Jornalista e Radialista. Ouça mensagens e músicas na nossa rádio on-line: www.ade-sergipe.com.br