União das Sociedades Espíritas
Intermunicipal de Piracicaba

Pesquisa por Casas Espíritas Afiliadas

Lenda chinesa (Convivência em família)

 

 

Conta uma lenda chinesa que, há muito tempo, uma menina chamada Lili se casou e foi viver com o marido e a sogra. Depois de alguns dias, passou a não se entender com a sogra. A personalidade de ambas era muito diferente e Lili foi se irritando com os hábitos da sogra, que freqüentemente a criticava. Meses se passaram e Lili e sua sogra cada vez mais discutiam e brigavam. De acordo com uma antiga tradição chinesa, a nora tinha que se curvar à sogra e obedecê-la em tudo.

Lili, já não suportava mais conviver com a sogra, decidiu tomar uma atitude e foi visitar um amigo de seu pai.

Depois de ouvi-la, ele pegou um pacote de ervas e lhe disse: - Você não poderá usá-las de uma só vez para se libertar de sua sogra porque isso causaria suspeita.

Vou lhe dar ervas que irão lentamente envenenando sua sogra. A cada dois dias ponha um pouco dessas ervas na comida dela. Agora, para ter certeza de que ninguém suspeitará de você quando ela morrer, você deve ter muito cuidado ao agir de forma muito amigável.

Não discuta. Ajudarei a resolver seu problema, mas você tem que me escutar e seguir as instruções que eu lhe der.

Lili respondeu: - Sim, farei o que o senhor me pedir.

Lili ficou muito contente, agradeceu e voltou apressada para a casa a fim de começar o projeto de assassinar sua sogra. Semanas se passaram e a cada dois dias Lili servia a comida "especialmente preparada" à sua sogra.

Ela sempre lembrava do que o amigo de seu pai tinha recomendado e, assim, controlou seu temperamento, obedeceu a sua sogra e a tratou como se fosse sua própria mãe.

Depois de seis meses, a casa inteira estava com outro astral.

Lili tinha controlado seu temperamento e quase nunca se aborrecia. Nesses seis meses, não tinha tido nenhuma discussão com a sogra, que agora parecia muito mais amável e fácil de lidar. As atitudes da sogra também mudaram e elas passaram a se tratar como mãe e filha.

Um dia, Lili foi novamente procurar o amigo de seu pai para pedir-lhe ajuda e disse: Querido amigo, por favor, ajuda-me a evitar que o veneno mate a minha sogra! Ela se transformou numa mulher agradável e eu a amo como se fosse minha mãe. Não quero que ela morra por causa do veneno que eu lhe dei.

Ele sorriu e acenou com a cabeça. Lili, não precisa se preocupar. As ervas que eu lhe dei eram vitaminas para melhorar a saúde dela. O veneno estava na sua mente e na sua atitude, mas foi jogado e substituído pelo amor que você passou a dar a ela. Na grande parte das vezes, recebemos das outras pessoas o que damos a elas...Por isso, tenha cuidado! Lembre-se sempre:

"O plantio é opcional, mas a colheita é obrigatória".

"A vitória maior é sempre daqueles que sabem confiar, amar, perdoar, ajudar e esperar".

Lenda chinesa - Lili e a sogra