União das Sociedades Espíritas
Intermunicipal de Piracicaba

Pesquisa por Casas Espíritas Afiliadas

Paralisia, angina, tuberculose e o câncer, doenças que podemos criar por nossas vibrações negativas.

 

 

 

 

Explicando a Enfermidade

Imaginai pequena bandeja de papel sobre um ímã.
As partículas de ferro organizar-se-ão, segundo as linhas de força do campo magnético por ele estabelecido.
Mentalizemos as radiações gravitantes que arremessamos de nós, em torno do próprio veículo que nos exterioriza.
Os órgãos vivos que o constituem reproduzir-lhes-ão o impulso e a natureza, inclinando-nos ao equilíbrio ou ao desequilíbrio, à saúde ou à enfermidade.

NOSSA MENTE PODE SER COMPARADA A VIGOROSA USINA ELECTROMAGNÉTICA DE EMISSÃO E RECEPÇÃO E O NOSSO CORPO ESPIRITUAL, seja no círculo da carne ou em nosso presente estágio evolutivo fora dela, é um condensador em que os centros de força desempenham a função de baterias e em que os nervos servem por fios condutores, transmitindo-nos as emanações mentais e absorvendo-as, em primeira mão, de conformidade com a lei de correspondência ou de fluxo e refluxo.

NO EXAME DE QUAISQUER PERTURBAÇÕES, É INDISPENSÁVEL O SERVIÇO DE AUTOANÁLISE PARA CONHECER A ONDA VIBRATÓRIA EM QUE NOS SITUAMOS

E A FIM DE PONDERAR QUANTO AOS ELEMENTOS QUE ESTAMOS ATRAINDO.

Isso é de fundamental importância no estudo de nossas impressões orgânicas, porque, provocando os eflúvios mórbidos das entidades enfermas que se nos associam ao mundo psíquico, já estamos consumindo esses mesmos eflúvios, ORIGINARIAMENTE PRODUZIDOS POR NOSSO PRÓPRIO PENSAMENTO, colocando-nos em ligação indesejável com os habitantes da sombra.

ATRAVÉS DE NOSSAS RADIAÇÕES, FAVORECEMOS A ECLOSÃO OU O DESENVOLVIMENTO DE MOLÉSTIAS AFLITIVAS, COMO SEJAM A NEURASTENIA E A DEBILIDADE, A EPILEPSIA E A LOUCURA, A PARALISIA E A ANGINA, A TUBERCULOSE E O CÂNCER, sem nos reportarmos às doenças menores, catalogadas nos quadros da sintomatologia comum.

Referimo-nos, porém, ao assunto, não para pesquisar os raios da treva, de cuja intimidade precisamos distância.
Tangemos a questão, destacando o impositivo de trabalho para os nossos setores doutrinários, no campo do Espiritismo, DE MODO A CUNHARMOS NOVOS PADRÕES PARA NOSSAS ATITUDES E ATIVIDADES, criando um estado de consciência individual e coletiva, em que preponderem a saúde e a harmonia, a compreensão e a tolerância, a bondade e o otimismo, o altruísmo e a fortaleza moral.

(Ernesto Senra - 21 de outubro de 1954, antigo colaborador das Casas Espíritas de Belo Horizonte e região (MG). Mensagem parcial do livro Instruções Psicofônicas, 33, FCXavier, FEB).

NOTA: ( Jairo Capasso ) - observando-se a mensagem acima se vê que NOSSA MENTE É PODEROSA USINA DE FORÇA magnética que emite e recebe ENERGIA vibratória. Essa energia passa para o corpo espiritual ( períspirito) e vice-versa. E, através dos Centros de Força as energias positivas ou negativas, passam para o sistema nervoso e daí para as células, atingindo diretamente o corpo físico.

ASSIM, se as vibrações energéticas criadas por nossa mente ou recebidas por ela, forem negativas e contínuas desenvolvem processos de doenças no organismo. E se forem positivas favorecem a saúde.

Muitos argumentam: - mas eu só penso o bem! Não penso e não desejo o mal dos outros...Todavia, não consideramos que também a ansiedade, as aflições, os medos, a angústia, produzem e da mesma forma atraem energias semelhantes e negativas que fazem o mesmo efeito dos pensamentos negativos ( de raiva, de ódio, de rancor, de inveja, de ciúme) no organismo. Adoecendo o corpo igualmente, pois produzem vibrações negativas que fazem grande mal às células. ( além de atrair espíritos doentes e obsessores também)

ENTÃO, temos que aprender a ter o máximo de cuidado com o que pensamos emitimos ou atraímos para nós. ( Por isso Jesus dizia VIGIAI E ORAI e que podemos pecar pelos pensamentos, pois suas energias se negativas podem fazer mal tanto a nós quanto aos outros que as recebem).