União das Sociedades Espíritas
Intermunicipal de Piracicaba

Pesquisa por Casas Espíritas Afiliadas

O QUE É ENVOLVIMENTO MEDIÚNICO E COMO OCORRE?

Da 18ª Aula Prática. Curso de Mediunidade (Coem)

O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

No fenômeno mediúnico apontado como incorporação, o que ocorre é um envolvimento.

Que significa entrosamento das correntes vibratórias do médium com as do espírito obtendo-se assim uma sintonia.

Sabemos que os 5 órgãos do sentido, ouvido, olhos, etc., não percebem vibrações que estejam abaixo ou acima do seu limite normal.

No caso da mediunidade, o médium se coloca no transe e em condições favoráveis de percepção do mundo espiritual, ( acionando um “6º sentido”).

Isto por ocorrer uma EXTERIORIZAÇÃO do períspírito, fundamento de todo fenômeno mediúnico.

Seu Perispírito passa a funcionar com maior liberdade, deixando-se influenciar pelo campo vibratório da Entidade.

A entidade quando encontra médium QUE VIBRA DENTRO DA MESMA FAIXA VIBRATÓRIA que a sua, pode se comunicar por ele. AÍ OCORRE O FENÔMENO MEDIÚNICO, PELA SINTONIA.

Ex. Pai de Leon Deniz.

Seu Pai havia combinado de, após seu desencarne, para fins de estudos, tentar se comunicar com a família.

O desencarne veio o tempo passou e ele não se comunicou.
Um dia a família Deniz foi fazer uma visita a um conhecido. Quando chegou também lá estava uma senhora não conhecida, no local. Num momento essa senhora pareceu perdeu os sentidos e começou a falar...era o Pai de Leon Deniz se comunicando e disse, entre outras coisas, que teve dificuldades em se comunicar pois não encontrava alguém ( médium ) com vibrações similares às dele. Até que, com aquela senhora conseguiu.

Isto confirma que os médiuns não “recebem todos os tipos de Espíritos, mas somente aqueles com os quais conseguem se sintonizar.

Concentrado e em sintonia, obtida por vibrações semelhantes, o médium passa a sentir a presença do espírito, suas sensações, emoções, intenções, pensamentos, e transmiti-los de acordo com sua vontade, e uma das formas de mediunidade, psicografia ou psicofonia. (que possui).

Numa reunião mediúnica o médium, ocorrendo isso, realiza o seu trabalho, através do fenômeno mediúnico.

Os médiuns em geral podem sentir essas sensações da aproximação de espíritos mesmo fora do Centro Espírita, e é ai é que vale a Educação mediúnica, não se deixando envolver fluidicamente.

E para isso basta elevar sua vibração ( orar, ter bons sentimentos e bons pensamentos; praticar boas ações)
e mudar de foco mental, (pensar em outra coisa diferente da que está chegando à sua mente) - Agindo assim, o espírito que está tentando se aproximar, NÃO MAIS OBTERÁ A SINTONIA para envolvê-lo. A sintonia só ocorre com vibrações semelhantes.

Se nos deixamos arrastar, envolver-nos por tais vibrações em locais que não sejam o de trabalho mediúnico, corremos o risco de sermos obsediados, quando o Espírito que se aproxima não é evoluído.

ESSA ORIENTAÇÃO ( de defesa) VALE PARA TODOS NÓS MESMO OS QUE NÃO SEJAM MÉDIUM OSTENSIVOS NAS CASAS ESPÍRITAS.

Profº. José Herculano Pires: - “Compreenda que a obsessão é um estado de sintonia da sua mente com mentes desequilibradas.

Corte essa sintonia ligando-se a pensamentos bons e alegres. Repila as idéias más. Compreenda que você nasceu para ser bom e normal. As más idéias e os maus pendores existem para você vencê-los, nunca para se entregar.”

Por isso a educação mediúnica exige um bom senso entre as 2 situações, a do trabalho no Centro( quando o médium se deixa envolver, para trabalhar) e quando está em outros lugares, que não deve se deixar envolver, elevando suas vibrações.

A Educação mediúnica ensina ao médium a se manter em equilíbrio e vigilância, com condições de controlar o fenômeno também, não deixando o espírito fazer o que quer.

Kardec afirmava - o corpo é seu, você é que deve controlá-lo.

Sabendo quando e como a mensagem deve ser passada, quando pode ser envolvido, (SEMPRE NO TRABALHO) E como filtrar a mensagem para o trabalho. (comportar-se)

Os Espíritos superiores abaixam a vibração, aproximando-a da nossa, envolvendo-se com os fluidos grosseiros do ambiente, tornando-se mais acessível; possibilitando a comunicação.

O médium em transe se eleva pelo preparo antecipado, (e a vontade), podendo haver o entrosamento dos 2 psiquismos, do espírito e do médium. (dentro das faixas vibratórias)

Também médiuns abaixam suas vibrações (este fato ocorre pela vontade do médium: - o desejo de servir de instrumento de trabalho ao irmão mais necessitado, nesse caso,
a fim de que ser esclarecido e orientado.

Uma vez terminada a tarefa o médium voltará à sua vibração normal, não devendo lhe ficar sensações desagradáveis, mas sim, o bem-estar de ter cumprido o seu dever.