União das Sociedades Espíritas
Intermunicipal de Piracicaba

Pesquisa por Casas Espíritas Afiliadas

1ª Aula COEM - Prática - (Concentração noções gerais)

O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.  


O nosso dia-a-dia... 
Correria, preocupação, trabalho, dificuldades... 


Vivemos num mundo agitado, 



E QUEM PERCEBE ISTO? - A NOSSA MENTE!! 



Assim chegamos à noite no Centro Espírita. 


POR ISSO - VAMOS TER QUE APRENDER 
A ACALMAR A NOSSA MENTE... 
PARA O DESENVOLVIMETNO DA MEDIUNIDADE. 




A MENTE É PODEROSA, PODE SALVAR E PODE MATAR. 
Curar ou fazer adoecer. E atrai o que pensa. 


Por isso o estudo da mente traz grandes benefícios ao aluno. 

Ex.Sogra ( Piracicaba) 
Família vai para o Japão ( sogra morre em 6 meses) 
POR FORTE SENTIDO DE REJEIÇÃO E SOLIDÃO. 

DIZ UM ESTUDIOSO: - 

NÃO DEVEMOS FICAR NEM 1 MINUTO 
COM PENSAMENTO NEGATIVO EM NOSSA MENTE... 



Existe um exercício que ajuda a relaxar 
O EXERCÍCIO DA RESPIRAÇÃO. 



Estudioso Inglês incluiu esse exercício 
No desenvolvimento mediúnico. 
Pois a mente precisa estar calma 
E sob nosso controle. 



Profª. Marinete Zampar, 
Dra. em Inteligência Emocional 


Diz: - Quando respiramos modificamos a química do cérebro. 

O exercício da respiração 
Cura a ansiedade, diz. Pois ACALMA. 


Podemos usar esse exercício em situações difíceis, conflitantes: - 
Provas escolares, trabalho, problemas de família, 
Carta de motorista, falar em público. 

Na PREPARAÇÃO DO AMBIENTE 


O resultado da reunião depende muito 
DO AMBIENTE FORMADO POR TODOS. 


O Exercício de bons pensamentos 
E a elevação de sentimentos 
Vão formar um ambiente equilibrado 
Para os trabalhos a serem realizados na noite. 



O PREPARO DEVE COMEÇAR DESDE A MANHà


Evitar emoções violentas. Evitar atritos. 
Desequilíbrios físicos e espirituais 
Filmes de violência. 
Gula (fazer uso de alimentos leves) 


SEM OS HÁBITOS SAUDAVEIS 

Boas leituras, bons pensamentos 
E bons sentimentos.... 

DIFICILMENTE a pessoa,

durante a reunião 


Tem tranqüilidade suficiente para se dedicar 
Tão somente aos fins elevados da sessão. 
E REALIZAR UMA BOA CONCENTRAÇÃO. 


DESSA BOA ATIVIDADE MENTAL DEPENDE DO 
EQUILIBRIO DA MENTE. 


Disciplina - E Não faltar às aulas 
Cultivar o hábito da oração, 
fazer o Evangelho no Lar, 
e praticar a Concentração sempre no bem. 

A CONCENTRAÇÃO - ( povo chinês, japonês, coreano – disciplina e concentração) 


É A CONVERGÊNCIA DE PENSAMENTOS 
PARA DETERMINADO FIM.   ( Um foco só

Ex. imaginar que a mente é um círculo com um X dentro 
Não pensar nada além do circulo. 

Eliminar todos os pensamentos 
Que não representem o fim desejado. 


Ex. Podemos também pensar numa flor, um luz azul, um cachoeira. 
Uma Imagem calma e bonita. 





POR QUE O EXERCÍCIO? 


(PARA APRENDER A TER O DOMÍNIO DA MENTAL) 

Nós temos no corpo 5 sentidos 
para perceber as coisas materiais 
( ex. calor, visão, tato, audição, paladar) 


Para estarmos em transe 
E percebermos o mundo espiritual 
TEMOS QUE DESPERTAR O NOSSO 6º SENTIDO 



Para isso precisamos ampliar nossa consciência 

E isso pode ocorrer com o exercício da atenção 

Voltada para dentro de si mesmo ( nosso mundo íntimo) 

Realizando o que chamamos de silencio interior 
(meditação) 



Precisamos silenciar o mundo externo 
E se concentrar em nosso mundo íntimo. 

Assim vamos aprender 
Lidar com o nosso íntimo para 

CHEGAR AO CAMINHO ESPIRITUAL 
(ABRIL O PORTAL MEDIÚNICO) 


QUANDO CHEGARMOS AO CENTRO ESPÍRITA 

Vamos nos sentar, cumprimentar os companheiros 
Fechar os olhos, 

Fazer o exercício da respiração. 

e fazer uma oração preparatória. 



VAMOS TREINAR O EXERCÍCIO DE RESPIRAÇÃO 



Inspirar pelo nariz  ( encher a barriga) 

Segurar o ar ( conta até 5) 

E Expirar pela boca devagar.... 

 

( Repetir calmamente esse exercício por pelo menos 5 vezes )



TRANSE MEDIÚNICO E TÉCNICAS DE RELAXAMENTO 


Roteiro: 
O que é o transe 
Fases de um transe 
Estados de consciência 
Porque relaxar 
Como relaxar 
Técnicas de relaxamento 
PFV-pág 121, 1ª ed. ; FEM-Cap.II; HEPP; CCH; NDM-cap I 


“A dinâmica mediúnica revela um estado alterado de consciência, portanto um autêntico 
estado de transe.” (Jorge Andrea) 


Para iniciarmos o estudo prático da mediunidade precisamos entender o que é um transe e o que é 
um estado alterado de consciência. Para tanto vamos nos servir, inicialmente, dos conhecimentos e 
dos estudos da consciência realizados pela Psicologia Transpessoal. 
Nos estudos da hipnose o transe é um estado “alterado” da consciência; ou um “estado natural da 
consciência diferente do estado de vigília”. Neste estado “a pessoa experiencia um estado diferente 
de consciência, com a mente consciente focada e parcialmente alerta; enquanto sua mente 
inconsciente experimenta formas variadas de manifestar as riquezas do inconsciente”. 
O transe pode acontecer em várias intensidades, tais como: leve, média, profunda, sonambulismo, 
sono fisiológico. 


Sabemos hoje que durante o dia passamos por diversos estados de consciência. Os mais 
perceptíveis são: o estado de vigília – quando estamos plenamente conscientes dos conteúdos que 
ocorrem em pensamentos e ações; o estado de sono – quando dormimos; o de devaneio – quando 
começamos a dormir. Outros existem, entretanto, menos perceptíveis. 
Os estudos da consciência nos dão conta que ela pode se ampliar e permitir que o indivíduo 
vivencie estados que por serem incomuns são chamados “alterados”. O melhor seria dizer estados 
ampliados de consciência. 
Kenneth Ring, um estudioso da consciência, estabeleceu uma “cartografia da consciência”, como 
que mapeando os estados de consciência. Esta cartografia pode nos auxiliar no entendimento do 
processo do transe mediúnico. Ele usa a imagem de um cone formado por círculos concêntricos. 

O que fica na ponta do cone e de menor amplitude é o estado de vigília, onde as percepções e 
sensações estão presas aos cinco sentidos. À medida que começamos a ampliar a consciência outros 
estados acontecem, que vão desde um estado pré-consciente até o estado de êxtase espiritual, 
amplitude máxima e que seria a base do cone. 
Num dos estados ampliados de consciência ele situa a possibilidade do “encontro com entidades 
espirituais e guias”. Estado que nós chamamos de transe mediúnico, onde ocorre o fenômeno da 
mediunidade. 


Para que possamos realizar a ampliação da consciência a este nível temos que seguir os mesmos 
passos preconizados por alguns hipnólogos para um transe. 
Em primeiro lugar é preciso fazer a atenção voltar-se para dentro de si mesmo, realizando o que 
chamamos de silêncio interior. 
É muito difícil silenciar a mente inquieta. Mil pensamentos povoam a nossa mente, resultado de 
todos os estímulos que nos cercam, tanto internos quanto externos. 

Inicialmente podemos ir lentamente voltando a nossa atenção para as sensações do próprio corpo, 
percebendo como ele está, seus pontos de tensão, ampliando silenciosamente a respiração para que 
ela vá progressivamente proporcionando um relaxamento físico e posteriormente um relaxamento 
psíquico. 
Para algumas pessoas é muito difícil relaxar. Talvez seja preciso ir relaxando parte por parte do 
corpo utilizando técnicas como a de "“Relaxamento Progressivo de Jacobson", onde vamos 
lentamente nos conscientizando de cada parte do corpo e em seguida relaxando. Começando pelos 
pés, tornozelos, pernas, coxas, e assim sucessivamente até atingir o rosto e finalmente os “olhos que 
relaxam e a mente fica vazia”, preparando desta forma a mente para o passo seguinte que é a 
abstração do pensamento. 


Esta técnica permite que o relaxamento seja feito de forma progressiva e consciente e, cada vez 
mais a atenção vai sendo retirada do exterior, dos barulhos que possam acontecer em torno, das 
preocupações do dia, passando esta atenção para o próprio corpo, para a sensação de relaxamento e 
para a tranqüilidade mental, preparando para o transe propriamente dito, ainda não mediúnico. 
Quando já se está habituado a relaxar não será necessário fazer todo o processo lentamente. 


Enquanto isso não acontece é bom relaxar regularmente para se habituar a um estado de não tensão. 
São importantes indutores de relaxamento a música suave e as imagens mentais que sugerem 
calma e tranqüilidade. 

Quando relaxamos, quando soltamos a musculatura, vamos permitindo que haja um 
afrouxamento dos laços que prendem o espírito ao corpo. Este afrouxamento possibilita também a 
ampliação da consciência, abrindo o caminho para o transe mediúnico. 

É muito importante ir dominando cada fase do processo em que ocorre o fenômeno mediúnico, 
lenta e gradualmente, para que cada passo seja dado com segurança e tranqüilidade. 

Como diz André Luiz:

“Médiuns somos todos nós nas linhas de atividade em que nos situamos”, 
mas “a mediunidade não basta por si só”, também é necessário que “elevemos o nosso padrão de 
conhecimento pelo estudo bem conduzido e apuremos a qualidade de nossa emoção pelo exercício 
constante das virtudes superiores...” . 




UNIDADE PRÁTICA 02 
CONCENTRAÇÃO 
ABSTRAÇÃO, ELEVAÇÃO E MANUTENÇÃO VIBRATÓRIA 

Roteiro: 

Etapas no processo de concentração 
Relaxamento - Abstração - Elevação 
Concentração 
Manutenção Vibratória 
LE – Cap VIII; CVV, pág. 351 


Concentração 


Para que haja concentração e, esta se faça sem desgastes, alguns passos são importantes. 

Oprimeiro é o relaxamento físico para liberação da musculatura e permitir um contato maior com 
níveis ampliados da consciência. 
Seguindo ao relaxamento físico é imprescindível que haja um relaxamento mental. 

Entendemos por relaxamento mental o asserenar dos pensamentos, o acalmar o fluxo, ir lentamente
permitindo que a mente se liberte dos pensamentos costumeiros para se tornar "vazia" ou seja 
abstrair. 

Os dicionários trazem como sinônimos para abstrair palavras como : distrair-se, alhear-se, 
separar, apartar. 
Em nosso estudo vemos que todos estes significados de alguma forma se relacionam ao ato 
de abstrair. 

Realmente o que acontece no processo da abstração é um "distrair" a mente consciente 
que nos prende ao cotidiano, ao barulho do momento, ao dia a dia. Esta abstração vai levando a 
pessoa a alhear-se do aqui e agora, para que, com a consciência ampliada, possa alargar os 
horizontes de percepção numa separação gradual entre a mente consciente e a inconsciente. 
Como fazer isso se estamos sempre pensando? Se pensamentos intrusos povoam nossa 
mente, principalmente quando não os queremos? 


É preciso técnica e treino. Algumas técnicas ajudam nesta educação mental e com a 
continuidade o processo de abstrair se torna mais fácil. 
Um cuidado é importante neste momento: nossa mente não deverá estar atenta ao que não 
deve fazer ("vamos esquecer os problemas do dia", "não vamos agora lembrar das dificuldades"), 
porque para saber o que não é para fazer ela precisa pensar primeiro no que são estas coisas e, 
portanto, já estará ligada a elas. Nossa mente deverá estar atenta ao objetivo, que é deixar a 
mente livre, aberta, limpa como uma tela em branco. 
Existem várias técnicas. 

Podemos citar duas como exemplo. Uma delas é deixar a mente 
como se ela fosse um espelho. Todos os pensamentos que ocorrerem chegarão a este espelho e 
voltarão para donde vieram. Outra técnica é deixar a mente como se ela fosse um rio. 

Todos os 
pensamentos que surgirem deverão ser levados pela correnteza deste rio até que não haja mais 
nenhum. 



Há ainda a possibilidade de se abrir a mente para sentir uma qualidade como: serenidade, 
bondade, calma etc. e em seguida "ser" a calma, a serenidade, a bondade, elevando desta forma o 
padrão mental, o que vai permitir a criação de uma atmosfera fluídica importante para o 
desenvolvimento de um trabalho mediúnico. 
Lentamente a mente vai ficando mais serena, sem pensamentos intrusos e já se pode passar 
a uma outra fase do processo que é a concentração . 


Concentrar: Fazer convergir para um centro; reunir em um mesmo ponto; tornar-se mais  denso, mais forte. 


Concentração (Concentração): convergência 
Como a própria palavra diz, nesta fase do processo toda a ação mental vai estar concentrada 
em um objetivo. 

É importante que a mente esteja livre para então direcionar o pensamento para o 
objetivo que se deseja (sem esforço). Em relaxamento, o pensamento deve permanecer como se 
repousasse neste ponto, neste lugar, neste objetivo que se estabeleceu. 
À primeira vista pode parecer tarefa fácil mas na verdade a mente, sem mesmo nos darmos conta 
está sempre ativa, isto porque "o Espírito jamais está inativo”. Se pararmos um pouco e fizermos 
uma observação perceberemos a velocidade, o ritmo e o encadeamento de nossos pensamentos. 
Dificilmente paramos para perceber este padrão, vamos pensando e pronto! Estes padrões de 
mudança contínua são difíceis de serem modificados. Como é difícil concentrar o pensamento em 
uma coisa só! Parece que o pensamento foge para outras tantas situações e quanto mais se esforça
menos se consegue. 


É importante no processo não criar tensões e "obrigações". O pensamento deverá fluir numa 
direção e lá permanecer tranqüilamente. É importante também estar ciente que com o contínuo 
exercício tudo vai acontecendo de forma mais fácil e natural. O ponto de convergência dos 
pensamentos em um trabalho mediúnico é a elevação do padrão vibratório e a manutenção deste 
padrão durante o tempo de trabalho. 

A manutenção vibratória é fundamental para que o ambiente se mantenha pleno de elementos 
fluídicos, favorecendo desta forma o desenvolvimento dos trabalhos e o intercâmbio com o plano 
espiritual. 

A posição mental neste momento será para manter a concentração nos objetivos 
propostos para o trabalho, doação fluídica necessária aos atendimentos que se realizam, vibrações 
amorosas para os companheiros do grupo bem como para as entidades espirituais que porventura 
estejam no recinto. 


A mente poderá se manter como um foco de irradiação de pensamentos elevados que se 
modulam conforme a necessidade do momento. 
Quando o processo da concentração e da manutenção vibratória vai se tornando natural pela 
prática contínua , ele não cansa, ao contrário, proporciona a quem o exercita um bem estar 
profundo. 

Como diz Emmanuel no livro Caminho Verdade e Vida : "Nossa mente tem sede de paz,  como a terra seca tem necessidade de água fria”. 

Ele ainda recomenda:

"Vem a um lugar à parte, no 
país de ti mesmo, a fim de repousares um pouco". E entre outras orientações sugere que se faça uma 
ligação com o Cristo para que com ele "possas escalar, sem cansaço, a montanha da luz".