União das Sociedades Espíritas
Intermunicipal de Piracicaba

Pesquisa por Casas Espíritas Afiliadas

Os perigos da obsessão

Os perigos da obsessãoPor José Carlos de Lucca

A obsessão para muitos ainda é compreendida como uma forma de castigo, de perseguição demoníaca, de um acaso que se abate na vida e, muitas vezes nessas situações, as pessoas se sentem injustiçadas. Segundo a Doutrina Espírita o obsidiado tem afinidade com o obsessor, seja por suas emoções, pelo campo mental, ou por suas posturas.

  • Pelo sentir: quando descuidam e valorizam os sentimentos de culpa;
  • Pelo pensar: quando criam pensamentos tristes e pessimistas; 
  • Pelo agir: quando se envolvem nas mesmas necessidades, nos mesmos vícios, nos mesmos intentos ou quando são perseguidos pelo intuito de vingança. Em uma entrevista com o médium e escritor Antonio Carlos Laferreira, ele aborda de forma clara, simples, porém objetiva, algumas curiosidades sobre o assunto. O que é, e como se dá a obsessão? A obsessão consiste no domínio que os maus espíritos assumem sobre certas pessoas, com o objetivo de as escravizar e submeter à vontade deles, pelo prazer que experimentam em fazer o mal.

Em O Livro dos Espíritos, encontramos na questão 459: Os espíritos influem em nossos pensamentos e em nossas ações? “Sua influência é maior do que vós supondes, muito frequentemente, são eles que vos dirigem.” A mágoa, o rancor, o ódio ultrapassam as barreiras do tempo, os séculos não apagam das mentes obcecadas por vingança, as imagens com os sentimentos que sustentam objetivos tão obscuros.

Em todos os casos, dá-se por intermédio do “pensamento”, por “afinidade”.

CAUSAS:

  • a) Ligações Carmáticas; Vingança e Culpa, comprometimento do passado, por meio da sintonia mental;
  • b) Causa Moral: o espírito imaturo, ainda dominado por paixões inferiores e ainda por estrutura psicológica mal orientada;
  • c) Contaminação: Quando o indivíduo é “contaminado” pelo magnetismo espiritual criado pelos pensamentos dos frequentadores de locais;
  • d) Auto-obsessão: Quando a pessoa se atormenta com pensamentos, dos quais não consegue se livrar (condição semelhante à neurose), muitas vezes como punição.

SINTOMAS:

  • Tristeza que se acentua – depressão;
  • Emotividade aumentada ou diminuída;
  • Suspeitas infundadas, Imagens perturbadoras, gerando insegurança;
  • Medos, Fobias de início, sem importância, que assumem proporções de gravidade;
  • Insônia;
  • Isolamento;
  • Ansiedade crescente;
  • Sexualidade insatisfeita;

VICIAÇÃO

  • álcool, drogas, fumo, medicamentos etc;
  • Gula;
  • Dificuldade de orar.

E A DESOBSESSÃO? Processo de Desobsessão

  • Mudança de comportamento (melhorar-se);
  • Passes;
  • Evangelho no Lar;
  • Água Fluida;
  • Tratamento da causa;
  • Tratamento médico.

Recordando o objetivo da encarnação, a perfeição do Espírito nos pede a expansão do amor, por si e pelo outro, modificando a sintonia, obtendo a mudança interior para viver no bem, em paz conosco e com o próximo, seja ele, encarnado ou desencarnado, afirma o médium.