União das Sociedades Espíritas
Intermunicipal de Piracicaba

Pesquisa por Casas Espíritas Afiliadas

Mundo das expiações

por Geraldo de Tarso

O planeta Terra é a nossa casa, é o lar bendito onde nascemos, vivemos e morremos muitas vezes. Palco de nossas experiências, o mundo permite que a engrenagem da vida nos ofereça um novo recomeço, para a necessária correção em novas oportunidades.

Aqui ainda vivenciamos os conflitos da mente, ainda temos dúvidas entre o bem e o mal. Em nossa consciência ainda carregamos fardos muito pesados, em formas de tristezas e angústias, originárias dos complexos de culpa. Ainda expiamos o passado obscuro, que nos pede mais luz.

Quase todos nós ainda cultuamos o egoísmo de raça, aplaudimos o orgulho desagregador, e levantamos templos à vaidade desmedida.

Em verdade, vivemos num mundo onde ainda predomina o mal.

Apesar de tudo, “…da noite há quem perceba apenas a sua escuridão, entretanto, há também quem observe na escuridão o brilho das estrelas”.

As “estrelas” do bem permanecem ao lado das pesadas provas e das amargas expiações. No recinto planetário, ainda enegrecido pelas emoções desequilibradas, o Bem se insinua em silêncio, na discrição do bom pensamento que nos alcança o coração, modificando as nossas disposições.

Nesse mesmo viés, em forma de poesia, Castro Alves descreve a vida: “HÁ MISTÉRIOS PEREGRINOS….NOS MISTÉRIO DOS DESTINOS….QUE NOS MANDAM RENASCER:….DA LUZ DO CRIADOR NASCEMOS,….MÚLTIPLAS VIDAS VIVEMOS,….PARA À MESMA LUZ VOLVER.” Mais adiante o poeta continua: “TUDO EVOLUI, TUDO SONHA….NA IMORTAL ÂNSIA RISONHA….DE MAIS SUBIR, MAIS GALGAR;….A VIDA É LUZ, ESPLENDOR,…DEUS SOMENTE É O SEU AMOR,….O UNIVERSO É O SEU ALTAR” – do livro Parnaso de Além-Túmulo.

            Estamos evoluindo, passo a passo, de experiência em experiência… Não estamos sozinhos!… Uma Luz nos acompanha em cada nova vida. Temos o benefício da prece, que nos põe em contato com a força do Amor, dominante no Universo inteiro. A Mão Divina de Jesus nos pegou!…

Antero de Quental, o poeta português, assim escreveu: “A LUZ DA MÃO DIVINA SEMPRE DESCE,….MISERICORDIOSA E COMPASSIVA,….SOBRE AS DORES DA POBRE ALMA CATIVA,….QUE ESTÁ NAS SENDAS LÚCIDAS DA PRECE” – do livro Parnaso de Além-Túmulo.

Meu amigo, a prece é a ponte que permite às trevas serem invadidas pela Luz, onde o mal, gradativamente, se renderá ao Bem. (Dr. Geraldo de Tarso,  é médico e também participa na Rádio Brasil de Sta. Bárbara do Programa Visão Espírita aos domingos)