União das Sociedades Espíritas
Intermunicipal de Piracicaba

Pesquisa por Casas Espíritas Afiliadas

A SEMENTE DA VERDADE

Um imperador precisava achar um sucessor. Como não tinha filhos nem parentes decidiu chamar todas as crianças do reino e uma delas foi Thai.

Thai era excelente jardineiro e toda planta que tocava crescia forte e viçosa.

Reunidas as crianças, o imperador entregou-lhes algumas sementes para que cultivassem por um ano e seu trono seria daquele que trouxesse a mais bela flor.

Thai plantou a semente com carinho e dedicação mas, por mais que se esforçasse a semente não brotava. Fez tudo o que podia, mas nada adiantou, e no dia da apresentação Thai não queria ir ao palácio, mas seu avô aconselhou:  -Você é honesto. Vá até o imperador e diga a verdade. Não se envergonhe. Devemos sempre agir com honestidade, buscando a felicidade, sem que a nossa alegria faça alguém infeliz. Então Thai foi até o palácio e chegando lá viu que todas as crianças traziam consigo belíssima planta, mas viu também que o imperador olhava cada uma delas sem nenhum contentamento.Chegando a sua vez Thai não se conteve e começou a chorar.  Com a cabeça baixa mostrou o vaso ao imperador e pediu-lhe perdão, pois por mais que se esforçasse a semente não brotou. Então o imperador falou-lhe: - Não se envergonhe criança, você fez o certo. SUA GRANDE VIRTUDE FOI DIZER A VERDADE.  Eu havia queimado todas as sementes, portanto nenhuma poderia germinar.  - Você foi o único que de fato plantou a semente da verdade.“Algumas vezes a verdade não é tão bonita  quanto uma flor, mas precisamos encará-la com coragem para vencer os grandes desafios” (Fundação Educar DPasc)