União das Sociedades Espíritas
Intermunicipal de Piracicaba

Pesquisa por Casas Espíritas Afiliadas

AS IMPERFEIÇÕES HUMANAS IMPERFEIÇÕES

 

   

IMPERFEIÇÕES

 

Ante o serviço a fazer, evitemos a escuridão das horas frustradas. Nós que alongamos os braços, a cada instante, para recolher sustento e proteção, consolo e carinho, saibamos estender igualmente as mãos para auxiliar. Declaras-te inabilitado a servir. Entretanto, é buscando servir que te promoves à galeria da confiança.

Afirmas-te em padrão muito baixo para a feitura das boas obras. Entretanto, é nas boas obras que fulge o caminho da elevação. Asseveras-te espírito devedor e, por esse motivo, desertas do culto à fraternidade. Entretanto, é no culto à fraternidade que encontramos recursos ao resgate dos próprios débitos.

Acusas-te entediado e, por isso, renuncias às lutas edificantes. Entretanto, é nas lutas edificantes que recuperarás a tua alegria. * Haja o que houver, não te proclames inútil. Há muita gente que se lastima da falta de virtude, para fugirlhe ao ensinamento, olvidando que, se já fôssemos consciências aprimoradas, ninguém recorreria na Terra ao merecimento da escola.

 O vaso simples, se necessário, é mandado ao conserto. O carro em desajuste recupera-se na oficina. O móvel quebrado encontra refazimento. A roupa manchada alimpa-se na água pura. É impossível, desse modo, que a Divina Sabedoria não dispusesse de meios, a fim de reabilitar-nos.

 

 

E, a fim de reabilitar-nos, deu-nos a cada um a possibilidade de auxílio aos outros.

 

Todos temos, portanto, no trabalho do bem, nosso grande remédio. Se caíste, surgirá ele como apoio em que te levantes. Se amargurado, ser-te-á reconforto. Se erraste, dar-te-á corrigenda. Se ignoras, abençoar-te-á por lição.

Deus sabe que todos nós, encarnados e desencarnados em serviço na Terra, somos ainda espíritos imperfeitos, mas concedeu-nos o trabalho do bem, que podemos desenvolver e sublimar, segundo a nossa vontade, para que a nossa vida se aperfeiçoe.

Livro: “Seara dos Médiuns” - Emmanuel psicografia de Francisco Cândido Xavier.

 

 

Ante o serviço a fazer, evitemos a escuridão das horas frustradas. Nós que alongamos os braços, a cada instante, para recolher sustento e proteção, consolo e carinho, saibamos estender igualmente as mãos para auxiliar.

Declaras-te inabilitado a servir. Entretanto, é buscando servir que te promoves à galeria da confiança.

Afirmas-te em padrão muito baixo para a feitura das boas obras. Entretanto, é nas boas obras que fulge o caminho da elevação. Asseveras-te espírito devedor e, por esse motivo, desertas do culto à fraternidade. Entretanto, é no culto à fraternidade que encontramos recursos ao resgate dos próprios débitos.

Acusas-te entediado e, por isso, renuncias às lutas edificantes. Entretanto, é nas lutas edificantes que recuperarás a tua alegria. * Haja o que houver, não te proclames inútil. Há muita gente que se lastima da falta de virtude, para fugirlhe ao ensinamento, olvidando que, se já fôssemos consciências aprimoradas, ninguém recorreria na Terra ao merecimento da escola.

 O vaso simples, se necessário, é mandado ao conserto. O carro em desajuste recupera-se na oficina. O móvel quebrado encontra refazimento. A roupa manchada alimpa-se na água pura. É impossível, desse modo, que a Divina Sabedoria não dispusesse de meios, a fim de reabilitar-nos. E, a fim de reabilitar-nos, deu-nos a cada um a possibilidade de auxílio aos outros.

Todos temos, portanto, no trabalho do bem, nosso grande remédio. Se caíste, surgirá ele como apoio em que te levantes. Se amargurado, ser-te-á reconforto. Se erraste, dar-te-á corrigenda. Se ignoras, abençoar-te-á por lição.

Deus sabe que todos nós, encarnados e desencarnados em serviço na Terra, somos ainda espíritos imperfeitos, mas concedeu-nos o trabalho do bem, que podemos desenvolver e sublimar, segundo a nossa vontade, para que a nossa vida se aperfeiçoe.

Livro: “Seara dos Médiuns” - Emmanuel psicografia de Francisco Cândido Xavier.